Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Como estrelas na Terra

Como estrelas na Terra

21
Jan20

Leituras 2020- Livro 3 - Menna Van Praag - Homens, Dinheiro e Chocolate


Maria Oliveira

    Com certeza deve acontecer a todos, fases da vida em que nos sentimos meio perdidos, meio desorientados, com o mundo parecendo desabar com tantas preocupações e problemas, ... ; Quando tropeço nestas fases, o Universo atira-me com os livros certos para me tirar o mais rápido possível do marasmo emocional e depressivo para onde a vida às vezes me quer arrastar... 

 O terceiro livro que ia pegar este ano era o "Homo Sapiens", do Yuval Harari, como falei no post anterior e já o comecei a ler.... mas o ano 2020 não está a começar da melhor maneira e precisava de algum "abanão " interior para seguir em frente e não ceder aos problemas; e prontos; trouxe vários livros da biblioteca e o meu querido Universo impigiu-me mais um livro que trouxe sem muita expectativa até porque o titulo não me cativava por aí além : Homens , Dinheiro, Chocolate.???!! ; 

Encostei o "Yuval" e peguei neste livro de Menna Van Praag ( inglesa, escritora freelance, jornalista e louca por chocolate. Actualmente reside no Reino Unido com o seu marido, Artur (português);  No inicio pareceu me mais um livro daqueles que nos impigem as teorias da lei da atração e new age através da história que segundo a autora é um pouco autobiográfica; mas continuei lendo , até porque me revia em muitas das situações da personagem sobretudo na parte de quase desistir dos sonhos e metas, de nos acomodarmos , do medo se sair da zona de conforto, da falta de coragem, de confiança e de amor próprio; e prontos, acabei por gostar e fez-me muito bem ; tornei a erguer  a cabeça e a olhar os problemas e desafios de frente; é um livro pequeno, meigo, leve e inspirador; penso que poderá ajudar outras pessoas , sobretudo a aprender a escutar a voz do coração e  a não desistirem .... ; 

Deixo um breve resumo: Maya desistiu dos seus sonhos após a doença e morte da mãe e teve que assumir o encargo do café da sua mãe, fazendo bolos  e gerindo o dia a dia da melhor forma, ao mesmo tempo que desejava uma vida perfeita, plena de amor, sucesso e prazer. No entanto a sua vida caminhava para um vazio e solidão tremendas, que ela tentava não ver, comendo bolos e chocolate; o que ela desejava realmente era escrever um livro, emagrecer e encontrar o amor; e percebeu através da ajuda de pessoas que se cruzaram na vida dela, que para conquistar a vida perfeita , eram necessárias três coisas importantes: compaixão, coragem e união; 

 Gostei particularmente de uma entrevista dela, de onde deixo este excerto:  "Quando tinha 21 anos de idade, prometi a mim mesma que escreveria até aos 30 anos e, então, se nessa altura eu ainda não tivesse um livro publicado, iria desistir. Mas quando estava a fazer quase 30 anos, eu não queria desistir, mesmo que ainda não tivesse publicado nada. Então sentei-me na sala durante duas semanas e escrevi “Homens, Dinheiro e Chocolate”. Mostrei a minha mãe (a treinadora da minha vida, Vicky van Praag) ela amou-o e disse que eu deveria publicá-lo por mim própria. Segui o seu conselho e acabei por publicar o meu livro. Levei-o para livrarias à volta de Londres, fiz panquecas de chocolate e supliquei aos donos das lojas para que vendessem o meu livro. Sem esperar já tinha vendido quase mil cópias e então decidi levá-lo para um editora. Ficaram surpreendidos por eu ter conseguido vender tantas cópias e decidiram dar-me uma chance. Agora está traduzido em 26 línguas! Moral da história: nunca, nunca, nunca desista!""

Minha avaliação:

Maria Oliveira 

 

17
Jan20

Leituras 2020- Livro 2 - Lições para o séc XXI- Yuval Noah Harari


Maria Oliveira

..... e já na semana dois:

   Trouxe um super livro da Biblioteca; não conhecia o autor  mas o seu modo de escrita, provocador, convicto, direto, cativante... arrebatou de imediato a minha atenção ! Como é possivel eu ainda não ter lido os livros de Yuval Harari ??? 

Comecei por este ,  21 Lições para o séc XXI (trouxe um pouco à sorte) ,só depois é que percebi que ele tem outros dois livros  (que espero ler brevemente) ; mas para quem ainda não leu recomendo a  leitura dos outros dois primeiro :  Sapiens - Uma breve História da Humanidade -  e o Homo Deus - Uma breve história do amanhã; 

      Adorei este parágrafo logo no início que fez com que eu quisesse ler o livro o mais rápido possível e se tornasse um dos meus autores e livros preferidos;  

    “Como historiador, não consigo dar alimento e roupa às massas – mas posso tentar oferecer-lhes alguma clareza, contribuindo assim para pôr o mundo em pé de igualdade. Se isto permitir que mais algumas pessoas, por poucas que sejam, participem no debate sobre o futuro da nossa espécie, terei cumprido a minha missão.”

Harari apresenta 21 temas organizados em cinco partes : O Desafio Tecnológico, O Desafio Político, Desespero e Esperança, Verdade, Resiliência onde encontramos temas  como as consequências do desenvolvimento tecnológico para a humanidade, o ambiente, como serão as gerações futuras, as fake news, terrorismo, trumpismo, os nacionalismos, o comunismo,  a imigração, o Brexit,  as religiões,  ... ;  Apresenta- nos a humanidade atual ,  como chegamos até ela e possíveis soluções para  um mundo harmonioso e pacífico; 

   Aprende-se imensas coisas e confesso que comecei a perceber um pouco de política ao ler este livro assim como me levou a refletir que futuro estará reservado para as gerações mais novas e que realmente muitas coisas estão nas nossas mãos, hoje, agora.... se quisermos que as coisas sejam diferentes num breve espaço de tempo ....

Yuval já foi considerado o "profeta" do séc XX1 , e  eu fiquei sua seguidora; 

Avaliação : 5 

Resultado de imagem para lições para o século 21

 

17
Jan20

As mãos que educam


Maria Oliveira

   Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa.Passou a primeira entrevista e o diretor fez a última, tomando a última decisão. O diretor descobriu, através do currículo, que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima.

 O diretor perguntou: _ "Tiveste alguma bolsa na escola?"   

_  Nenhuma, disse o jovem

- "Foi seu pai quem pagou as suas mensalidades ?" pergunta o diretor
O jovem respondeu _  "O meu pai faleceu quando eu tinha apenas um ano, foi a minha mãe quem pagou as minhas mensalidades."
O diretor perguntou -  Onde trabalha a sua mãe?
- A minha mãe lava roupa  - disse o jovem; 
 
O diretor pediu que o jovem lhe mostrasse as suas mãos. O jovem mostrou um par de mãos macias e perfeitas.
 
O diretor perguntou: _ Alguma vez ajudou sua mãe lavar as roupas? 
o jovem respondeu: _  Nunca, a minha mãe sempre quis que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, a minha mãe lava a roupa mais depressa do que eu.
 
O diretor disse: _ Eu tenho um pedido. Hoje, quando voltar, vá e limpe as mãos da sua mãe, em seguida, volte aqui manhã.
 
       O jovem sentiu que a hipótese de obter o emprego era alta. Quando chegou em casa, pediu, feliz, à mãe que o deixasse limpar as suas mãos. A mãe achou estranho, estava feliz, mas com um misto de sentimentos e mostrou as suas mãos ao filho.O jovem limpou lentamente as mãos da mãe. Uma lágrima escorreu-lhe enquanto o fazia. Era a primeira vez que reparava que as mãos da mãe estavam muito enrugadas e havia demasiadas contusões nas suas mãos. Algumas eram tão dolorosas que a mãe se queixava quando limpava com água.
       Esta era a primeira vez que o jovem percebia que este par de mãos que lavavam roupa todo o dia tinham-lhe pago as mensalidades. As contusões nas mãos da mãe eram o preço a pagar pela sua graduação, excelência acadêmica e o seu futuro.
Após acabar de limpar as mãos da mãe, o jovem silenciosamente lavou as restantes roupas pela sua mãe.Nessa noite, mãe e filho falaram por um longo tempo.Na manhã seguinte, o jovem foi ao gabinete do diretor.
 O diretor percebeu as lágrimas nos olhos do jovem e perguntou:
_ Então, o que você fez e o que aprendeu ontem em sua casa?
O jovem respondeu: _  "Eu limpei as mãos da minha mãe e ainda acabei de lavar as roupas que sobraram.
 O diretor pediu: _  Por favor, diga- me o que sentiu?
 O jovem disse: _ Primeiro, agora sei o que é dar valor. Sem a minha mãe, não haveria um eu com sucesso hoje. Segundo, ao trabalhar e ajudar a minha mãe, só agora percebi a dificuldade e dureza que é ter algo pronto. Em terceiro, agora aprecio a importância e valor de uma relação familiar.
 
O diretor disse: _Isto é o que eu procuro para um gerente. Eu quero recrutar alguém que saiba apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conheça o sofrimento dos outros para terem as coisas feitas e uma pessoa que não coloque o dinheiro como o seu único objetivo na vida, nem sempre o dinheiro deve está em primeiro lugar, e certamente não é a única coisa no mundo. Está contratado.
 
Mais tarde, este jovem trabalhou arduamente e recebeu o respeito dos seus subordinados. Todos os empregados trabalhavam diligentemente e como equipa. O desempenho da empresa melhorou tremendamente. 
 
Quais são as pessoas que ficaram com mãos enrugadas por mim?
 
Fonte: A Loja de Chá de Aracaju
16
Jan20

Leituras para 2020 - descomplicar é preciso - livro1


Maria Oliveira

Para este novo ano já estabeleci algumas metas , talvez a maioria  não saia do papel mas pelo menos vou me esforçar por esta: ler um livro por semana. Hummmm.... dificil....😑😴😠 a ver vamos.

Comecei o ano com o "Descomplica" de Sofia Castro Fernandes que nos apresenta os 11 verbos que podem mudar vidas. É um livro leve, motivacional, com muita carga de otimismo e recomendo para quem anda aí meio perdido ou deslocado nos caminhos da vida....  ou quem ainda não leu nada sobre o tema (motivação, pensamento positivo, psicologia...) ; 

Resultado de imagem para descomplica livro

 

 

05
Dez19

Qual a finalidade da Vida ? (Breve Reflexão de José Pereira Coutinho)´


Maria Oliveira

Partilho este texto , (que já tens uns aninhos) , que sempre me vem à memória quando penso no futuro que estamos a criar para as próximas gerações e também quando penso qual a finalidade da minha caminhada no mundo.... ; 

O Fim último da Vida não é a Excelência mas sim a Felicidade

      "Não tenho filhos e tremo só de pensar. Os exemplos que vejo à volta não aconselham temeridades. Hordas de amigos constituem as respectivas proles e apesar da benesse, não levam vidas descansadas.   Pelo contrário: estão invariavelmente mergulhados numa angústia e ansiedade de contornos particularmente patológicos. Percebo porquê. Há cem ou duzentos anos, a vida dependia do berço, da posição social e da fortuna familiar. Hoje, não. A criança nasce, não numa família mas numa pista de atletismo, com as barreiras da praxe: jardim-escola aos três anos, natação aos quatro, lições de piano aos cinco, escola aos seis e um exército de professores, explicadores, educadores e psicólogos, como se a criança fosse um potro de competição.

     Eis a ideologia criminosa que se instalou nas sociedades modernas: a vida não é para ser vivida - mas construída com sucessos pessoais e profissionais uns atrás dos outros em progressão geométrica para o infinito. É preciso o emprego de sonho, a casa de sonho, o maridinho ou a esposa de sonho, os amigos de sonho, as férias de sonho, os restaurantes de sonho.

    Não admira que até 2020 um terço da população mundial esteja a mamar forte no Prozac. É a velha história da cenoura e do burro: quanto mais temos mais queremos. Quanto mais queremos mais desesperamos. A meritocracia gera uma insatisfação insaciável que acabará por arrasar o mais leve traço de humanidade. O que não deixa de ser uma lástima.Se as pessoas voltassem a ler os clássicos, sobretudo Montaigne, saberiam que o fim último da vida não é a excelência mas sim a Felicidade."

By José Pereira Coutinho, Nov 2008