Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Como estrelas na Terra

Como estrelas na Terra

17
Abr19

Catedral de Nôtre-Dame de Paris - a Cruz permanece em pé enquanto o mundo dá voltas


Maria Oliveira

000_1fo49p.jpg

"A Segunda-Feira da Semana Santa de 2019 se encerrou de modo tristemente surpreendente para os católicos do mundo inteiro, que, perplexos, assistiram ao vivo à grande destruição que se abateu sobre uma das suas mais emblemáticas e queridas catedrais. Nôtre-Dame de Paris ardeu sob as chamas.

Ela será restaurada, como já o foi tantas vezes ao longo dos seus mais de 850 anos de história, embora nunca vá recuperar, obviamente, a parte dos seus tesouros que ali se desintegraram. Voltará a ficar de pé, mas não será mais a mesma.Ocorre que estas duas frases, unidas literalmente pela “adversidade”, também podem e devem ser ditas na ordem inversa: ela não será mais a mesma, mas voltará a ficar de pé.

Neste mundo, a matéria se transforma e passa, mas o espírito não morre. E nenhuma outra época do ano é tão propícia para nos recordar esta lição quanto a Semana Santa.Mesmo a Cruz passa, pois vem a Ressurreição. Ainda assim, Ressurreição e Cruz estão de tal forma integradas e unidas que pode até haver cruz sem ressurreição, mas não há Ressurreição sem Cruz.

Bem o sabiam aqueles monges da Grande Cartuxa – franceses, aliás – que apontaram, em meio às figuras deste mundo que passa, o único ponto de referência que une a transitoriedade difusa à luminosa eternidade:

Crux stat dum volvitur orbis -  “A Cruz permanece em pé enquanto o mundo dá voltas”.

E foi isto o que se viu nesta imagem, impactante e referencial, do meio dos escombros de Nôtre-Dame – que passarão." 

Fonte : Aleteia 

02
Abr19

Quem marca o tempo...


Maria Oliveira

  "É  raro um momento em que não tenhamos o que fazer;

movemo-nos pela vida de um modo tão aturdido, que nem ao menos temos calma e sossego

para imaginar se vale a pena pensar, dizer ou fazer as coisas que pensamos, dizemos ou fazemos” 

 

Resultado de imagem para nao temos tempo

02
Abr19

Nas redes não se dorme nem se descansa...


Maria Oliveira

Partilho este texto que gostei imenso.... vale a pena ler 

"Nas redes não se dorme nem se descansa. Há sempre quem fale, quem comente, quem ponha like ou not like. Os likes desdobraram-se em semi-emoções que são tudo menos isso. Alegria, amor, tristeza ou raiva. Tudo se divide nestas quatro categorias. O que não couber em nenhuma delas, não existe. É nesta espiral que voamos sem sair do mesmo sítio. São voos de quem perdeu, há muito, as asas e a noção. Parecemos pássaros que confundem o brilho de uma janela com a liberdade verdadeira. Parecemos dotados de uma teimosia que nos faz bater, constantemente, contra um vidro. 

Nas redes não se dorme nem se descansa. Há sempre novas polêmicas, dilemas ou debates sustentados por uma ciência bastante conhecida e aclamada: o senso comum. Ou a falta dele. As vozes que se acendem do lado de lá do ecrã são sábias. Donas de uma verdade incontestável e fortalecida pela falta de coragem. Pela falta de argumentos sérios e válidos. Pela falta de compaixão. De atenção. De compreensão. Toda a gente parece ter-se especializado e pós-graduado em todo e qualquer assunto. Nas redes, tudo se sabe. Tudo se controla. Tudo pertence a todos. 

Nas redes não se dorme nem se descansa. Perturba-me a facilidade com que se insulta, enxovalha e humilha. Quem seremos os que estão atrás do ecrã e do teclado? Serão apenas os outros ou serei, também, eu? Que direito tenho de julgar o que não conheço e de opinar sobre livros e histórias que não conheço para além da capa? Quem sou eu para falar de liberdade de expressão se a uso para expressar veneno, ódio e fel? 

Já vai sendo tempo de apagar a luz às redes. O que está aceso, meus amigos, não é bom. Faz mal. Faz ferida e é muito, muito feio. 

Já vai sendo tempo de construir redes que valham a pena e que nos sustentem com palavras boas e livres de rancores. Já vai sendo tempo de ter mais coragem para ficar mais vezes calado. Para falar apenas do que se sabe. Para ver, apenas, o que lá está. 

Já vai sendo tempo de usar o coração como trampolim para sair deste emaranhado. São redes muito pouco sociais, estas… Saltamos?"

Marta Arrais

In: imissio.net

19
Mar19

Carta de um pai - nota de um filho - a refletir


Maria Oliveira

 "Era quarta-feira, 8:00 h. Cheguei a tempo à escola do meu filho

–“Não se esqueçam de vir à reunião de amanhã, é obrigatória!” – Foi o que a professora disse no dia anterior.
-“O que é que esta professora pensa! … Acha que podemos dispor facilmente do tempo que ela quer? … Se ela soubesse o quanto era importante a reunião que eu tinha às 8:30 h” … Dela dependia uma boa negociação e tive que a cancelar!
Lá estávamos nós, mães e pais, e a professora.
Começou a tempo, agradeceu a nossa presença e começou a falar. Não lembro o que ela dizia, a minha mente estava a pensar como iria resolver aquele negócio tão importante, já me imaginava a comprar uma televisão nova com o dinheiro.
“João Rodrigues!” – escutei ao longe – “Não está o pai de João?” – diz a professora.
“Sim, eu estou aqui” – contestei ao ir receber o boletim escolar do meu filho.
Voltei pro meu lugar e disse ao abrir o boletim … “Foi para isto que eu vim … o que é isto???”
O boletim estava cheio de seis e sete. Guardei rapidamente, para que ninguém pudesse ver como se tinha saído o meu filho.  De volta para casa, aumentava ainda mais a minha raiva, cada vez que pensava:
“Mas, se eu dou tudo para ele, não tem faltado nada! … Agora ele vai ver!” Cheguei, entrei em casa, fechei a porta com uma batida e gritei: “Vem aqui, João!”
João estava no quintal, correu para abraçar-me … “Papá!”
“Nada de papá!” Afastei-o de mim, tirei o meu cinturão e não me lembro quantas vezes bati ao mesmo tempo que falava o que pensava dele.
“Agora vai para o teu quarto!”
João foi a chorar, a sua face estava vermelha e a sua boca tremia.
A minha esposa não falou nada, só mexeu a cabeça num gesto de negação e entrou na cozinha.
Quando fui para cama, mais tranquilo, a minha esposa entregou-me o boletim do João, que tinha ficado dentro do meu casaco, e disse:
– “Lê devagar e depois pensa numa decisão …”
No início estava escrito: BOLETIM DO PAPÁ.
Pelo tempo que o teu pai dedica a conversar contigo antes de dormir: 6
Pelo tempo que o teu pai dedica a brincar contigo: 6
Pelo tempo que o teu pai dedica a ajudar-te com as tarefas: 6
Pelo tempo que o teu pai dedica para levar-te de passeio com a família: 7
Pelo tempo que o teu pai dedica para ler-te um livro antes de dormir: 6
Pelo tempo que o teu pai dedica para abraçar-te e beijar-te: 6
Pelo tempo que o teu pai dedica para assistir televisão contigo: 7
Pelo tempo que o teu pai dedica para escutar as tuas dúvidas ou problemas: 6
Pelo tempo que teu o pai dedica para ensinar-te coisas: 7
Média: 6,22

PAIS – ACORDEM ENQUANTO TÊM TEMPO…
As crianças tinham qualificado os seus pais. O meu filho deu-me 6 e 7 (sinceramente eu merecia 5 ou menos).
Levantei-me e corri para o quarto dele, abracei-o e chorei.
Queria poder voltar no tempo … mas isso não é possível.
João abriu os olhos, ainda com os olhos inchados pelas lágrimas, sorriu, abraçou-me e disse:
– “Eu amo-te papá!” … Fechou os olhos e dormiu.
ACORDEM PAIS!
Aprendam a dar o valor certo aquilo que é mais importante em relação aos vossos filhos, já que disso depende o sucesso ou fracasso nas suas vidas.
Já pensou qual seria a ‘nota’ que o seu filho lhe daria hoje?

Autor desconhecido

13
Mar19

Imagens únicas vindas do "céu"


Maria Oliveira

  Não são milagres mas dão asas à nossa imaginação......

1– A nuvem em forma de bebê em gestação na França

CLOUD BABY

A fotografia viralizou na internet depois de aparecer no canal de TV France 3 em 22 de junho de 2018, mas tinha sido tirada em agosto de 2017 por Laury Moussière, moradora da cidade de Cournon d’Auvergne, no centro da França. Ela mostra nuvens cuja forma lembra o rosto de um bebê no útero materno. Grande parte dos comentários dos internautas está relacionando a imagem com a recente onda pró-aborto em diversos países e, em decorrência, interpretando o formato da nuvem como um “sinal sobrenatural” em favor da vida.

2 – A nuvem em forma de “Espírito Santo” sobre Roma

pareidolia nuvem pomba Jerusalém

Há quem veja neste conjunto de nuvens a gigantesca imagem de uma “pomba da paz”, de uma “águia” ou até uma visível manifestação do Espírito Santo. Trata-se de uma foto que circula pela internet há vários anos e cuja autenticidade não foi comprovada. A localização do registro já foi apontada como Jerusalém, Zacatecas (México) e Roma. De fato, o edifício ao lado direito da imagem é a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

3 – Os raios de luz em forma de “Cristo Redentor” na Itália

AGROPOLAlfredo Lo Brutto / Facebook

Tirada ao pôr-do-sol no sul da Itália e atribuída a um empresário italiano chamado Alfredo Lo Brutto, de Agropoli, esta imagem apresenta uma figura de luz formada pelos raios de sol entre as nuvens. Suas formas evocam Jesus Cristo, em pé sobre o Mar Tirreno, e foram apontadas por internautas como semelhantes às da estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

4 – O arco-íris que “envolveu” a basílica mariana da Costa Rica

RAINBOWTwitter Martin Urvena

Aconteceu num sábado, dia da semana dedicado a Nossa Senhora. Era 3 de novembro de 2018 e o local era a cidade de Cartago, perto de São José, capital da Costa Rica, justamente sobre o local em que se encontra a Basílica de “Nuestra Señora de los Ángeles”, a padroeira do país centro-americano. Um arco-íris, como tal, não tem nada de extraordinário: é um fenômeno bastante frequente e perfeitamente natural. O que cativou o público foi a sua “perfeição” e, obviamente, o simbolismo: um arco de luz e cor ornamentando uma igreja dedicada a Nossa Senhora como padroeira de toda a nação. 

Fonte: Aleteia 

22
Dez18

Deus "Nasceu"...


Maria Oliveira

 

Nasci nu, diz Deus, 

para que saibas despojar te de ti mesmo.

Nasci pobre,

para que me consideres tua única riqueza.

Nasci num estábulo

para que aprendas a santificar cada ambiente.

Nasci débil

para que que nunca tenhas medo de Mim.

Nasci por amor,

para que jamais duvides que te amo.

Nasci de noite,

para que acredites que sou a Luz do mundo.

Nasci perseguido,

para que saibas aceitar as dificuldades.

Nasci na simplicidade, 

para que deixes de ser complicado 

Nasci na tua vida,

para te conduzir à Casa do Pai

 

(Lambert Nolen)

20
Dez18

200 anos de Noite Feliz... vocês sabiam ?


Maria Oliveira

      Se tem uma canção que não pode faltar na época do Natal, é a clássica Noite Feliz. Faz 200 anos que Stille Nacht – como é chamada no original em alemão – foi ouvida pela primeira vez, na Igreja de São Nicolau, em Oberndorf, na Áustria, na missa da noite do Natal de 1818. Traduzida para centenas de línguas, Noite Feliz foi declarada em 2011 pela UNESCO um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.
Quem esteve lá naquela noite ouviu a canção sendo executada a voz e violão pelos seus dois compositores: o da letra, o padre Joseph Mohr (1792-1848) – era um poema que ele havia escrito dois anos antes –, e o da música, o professor e organista Franz Xaver Gruber (1797-1863). Gruber havia escrito a partitura no mesmo dia, em poucas horas, após receber uma visita do padre pela manhã.
    Mohr tinha apenas 23 anos de idade e um como padre quando escreveu o poema que deu origem à canção. A Europa acabava de passar por um momento atribulado – as Guerras Napoleônicas assolaram o continente entre 1803 e 1815. Não é de se estranhar, portanto, que o tema da paz atravesse o texto. A letra original fala de Jesus que “como um irmão abraça carinhosamente os povos do mundo”.
A casa em que Gruber viveu por 28 anos, em Hallein, é hoje o Stille Nacht Museum – o “Museu Noite Feliz”. A Igreja de São Nicolau não existe mais: a região sofria com constantes alagamentos e o templo acabou por ser demolido em 1913. Porém, em seu lugar foi construída entre 1924 e 1936 a Stille-Nacht-Gedächtniskapelle, ou “Capela Memorial Noite Feliz”.

     A versão em inglês da canção surgiu em 1859, traduzida pelo padre episcopaliano John Freeman Young em Nova York. Já a versão em língua portuguesa é de 1912 e se deve ao frade franciscano Pedro Sinzig. Nascido na Alemanha, ele veio para o Brasil em 1898, aos 22 anos.

A Philharmonia Orchestra, no Reino Unido, interpreta o clássico de Natal

 Fonte : Aleteia 

19
Dez18

Lindo poema sobre o casamento


Maria Oliveira

Através de uma amiga descobri este poema lindo que partilho com vocês; 

Existem certas pessoas, carentes de entendimento,
Que acham que não foi Deus, que Criou o Casamento,
A principio lhes parece que não foi conveniente,
Unir dois seres avessos, de fato, bem diferentes,
Mas nós que somos cristãos e temos boa memória,
Sabemos muito bem como surgiu essa história.
Adão andava ocupado trabalhando com capricho,
Se esforçando o dia inteiro, pensando em nome de bicho,
Era tigre, porco, tatu, macaco, alse, leão,
Adão andava inspirado, e foi mesmo abençoado, com tanta Imaginação,
Mas é possível que o sujeito também tenha reparado,
Que todo animal macho tinha uma fêmea do seu lado,
E Deus por demais atento, sondando-lhe o coração,
Decidiu que era preciso dar um fim a solidão e disse-lhe:
- Adão filho querido não quero te ver tão só;
Farei por companheira uma joia de primeira da costela e não do pó.
E pondo Deus em ação aquilo que pretendia,
Nocauteou nosso Adão dando inicio a cirurgia,
E Deus cortou-lhe o osso pondo carne no lugar,
E assim fez a princesa, esperando ele acordar,
Quando o varão despertou daquele sono pesado,
O corte da cirurgia já tinha cicatrizado,
E Deus trouxe a varoa e a entregou à Adão,
E ouviu um brado de Glória e a seguinte exclamação,
- Ela é carne da minha carne, Ela osso do meu osso,
E Adão foi pra galera e fez aquele alvoroço,
E a partir daquele dia, o homem bem mais ocupado,
Deixou pra trás muitos bichos sem o nome catalogado;
E até hoje rola um papo, bem machista e corriqueiro,
De que o homem é mais importante, porque foi feito primeiro,
Algumas mulheres se irritam e afirmam de arma em punho,
Que a vinda da obra prima vem sempre após o rascunho,
Mas há homens que falam e mesmo quem acredite
Que Deus fez Adão primeiro para Eva não dar palpite,
Mas isso é irrelevante pro sucesso da vida a dois,
Pra ser feliz não importa quem veio antes ou depois,
Porque Deus fez tudo perfeito discorde quem quiser,
Mas o melhor da mulher é o homem,
E o melhor do homem é a mulher

Autor: Sidney Moraes (Rio Bonito)