Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Como estrelas na Terra

Como estrelas na Terra

16
Mai18

Pintura gestacional


Maria Oliveira

Pintura Gestacional? Bem,no meu tempo não havia nada disto, só havia a diabetes gestacional ou isso Mas se existisse também não sei se usaria, talvez porque nem fosse moda, sei lá; Mas que tem o seu encanto, tem; 

E que vem a ser isto afinal: é uma técnica de pintura feita na barriga de grávidas; em vez de fazeres em outras partes do corpo , fazes na barriga; no caso das grávidas fica mais fofinho e engraçado a partir da 30ª semana de gravidez, quando a barriga está maior e redonda, embora possas fazer em qualquer fase da gestação;   Para quem realizar o chá do bébé , por exemplo, a ideia é super engraçada; Fica o momento registado entre amigos e familia;    

  De acordo com a revista Bianchini,  "o material utilizado para fazer a pintura na barriga da futura mamã é a mesma das pinturas faciais e não causam mal ao bebê. Não causam alergias nem apresentam substâncias tóxicas em sua composição ;  Além disso, afirma que o momento da arte pode ser algo muito relaxante tanto para a mamãe quanto para seu bebê já que é uma ocasião de carinho e acolhimento, além de elevar a autoestima e o ânimo da gestante, que deseja eternizar os momentos da gravidez.

Normalmente as imagens são criadas em camadas, primeiro com cores individuais e depois dando forma, criando sombras e acrescentando detalhes. E embora dê trabalho para fazer, é fácil remover a pintura: já que é utilizado o mesmo material de pintura facial, basta usar lenços humedecidos ou água e sabonete para remover a arte"

e não estão amorosas ? 

Pinturas-gestacional.jpg

pintura.jpg

pintura gestacional.jpg

Não queria mesmo estragar estas fofuras mas na verdade os homens também têm direito; Alguns bem que poderiam fazer estas pinturas, não seria era gestacional; Que nome é que poderíamos dar,  não vá alguém se lembrar de inventar também? 

barriga.jpg

 

 imagens : google e pintrhttps: e perderbarrigavou.com

 

 

15
Mai18

Não temos tempo para ter tempo


Maria Oliveira

Levamos muito tempo na vida para descobrir que não temos tempo a perder, não acham ? 

Partilho este texto lindo e intemporal sobre o tempo e o essencial  (enviado por uma priminha especial ) 

sempre que o leio, reafirmo e reforço a minha postura perante certas pessoas e situações;  a escolher de quem me quero rodear sobretudo; 

 

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui
para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas..
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam
poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir
assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar
da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo
de secretário geral do coral.
‘As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos’.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,
minha alma tem pressa…
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana,
muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com
triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua
mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!

(Mário de Andrade)

14
Mai18

Fim de semana dos F´s- do fenomenal ao fiasco


Maria Oliveira

    Bem, que fim de semana "full" of Festividades de música, futebol, fados e fé

   Foi mesmo Fenomenal, Fantástico, Fabuloso,Feliz (para alguns) e um Fiasco Frustrante para outros  ; Digo - vos:  depois da  canção Amar pelos dois, da vitória da simplicidade, da música leve, genuína, fresca,pura do Salvador,que eu mudei a minha percepção sobre o que realmente é música , tudo o resto são arranjos (na minha modesta opinião e de quem pouco percebe da coisa) ; E pensei que o Salvador teria provocado alguma mudança no estilo de músicas que iriam a concurso este ano, Ui, Pura desilusão e FrustraçãoAquilo era Fuego a mais nas canções, muitas Firewords, muito Fogo, muita Fanfarrice! 

    Vi as duas meias finais e acreditei logo que  " O jardim"  ia ser muito pequeno para tanto Fuego; Sabia que seria quase impossível até estar nos 10 primeiros quanto mais ganhar,mas em último nunca pensei! Em nenhum momento sobretudo depois de ver certas atuações (quantos plágios por ali andaram: justin biebers, Shawn mendes, Shakiras... ); Ok, a canção de Israel é engraçadita, original, diferente.... e talvez sejam os tais requisitos para a Eurovisão, mas definitivamente fizeram me perder a vontade de ver no próximo ano; Nada contra a Netta nem contra a música, mas definitivamente tinham músicas com muita mais Força e Feeling: a italiana, a inglesa, a francesa, a austríaca, a dinamarquesa, enfim.... ; Salvou nos os fados da Marisa e Ana Moura e o dueto memorável do Caetano com o Salvador;

   Estou desiludida..... ; Mas a vida continua ; Só sei que Portugal parou este Fim de semana. segundo a comunicação social, 250 mil pessoas no Porto a festejar futebol, outros tantos por Lisboa a festejar a música e 300 mil em Fátima a fervilharem de fé! E parabéns à RTP e às fantásticas apresentadoras que falaram fluentemente o inglês, digam lá o que disserem; 

....  ainda há muitos F´s para falar do fim de semana, o que não faltaram foi folias e festas por Portugal inteiro (adorava ter visto o Boccelli em Fátima) ; Tudo bem, não é queremos é fogos;  o resto já foi .... 

(se tiverem mais f´s para acrescentar força nisso, libertem-se ...)

 

 

 

 

14
Mai18

Arre Procrastinação - vai te de vez


Maria Oliveira

    Sofro da bendita (ou não tanto) procrastinação;Já li imenso sobre o tema,já tentei e tornei a tentar e tem sido deveras dificil não procrastinar! Começo mas não termino,adio o mais que posso o que não me apetece fazer;A preguiça vai vencendo porque sou feliz enquanto sonho e é preferível sonhar acordado do que trabalhar hoje para ter amanhã; o problema é que nunca quero esperar pelo amanhã,isso é muito tempo e quero tudo para hoje; Mas a preguiça não é uma doença, é apenas uma desculpa e outro problema é a frequência com que a usamos na nossa vida; Mas a  procrastinação para mim é uma doença!

    Procrastinação  (do latino procrastinare: “pro” significa avançar, e “crastinus” refere ao futuro), postergação ou adiamento, é a ação ou hábito de adiar atividades ou situações que precisam ser enfrentadas, substituindo-as por outras coisas que são menos importantes e/ou mais agradáveis. Já li imensos artigos sobre este tema, mas gostei especialmente de um que encontrei na Aleteia e que partilho ; Segundo Javier Fiz Perez, "este é um transtorno de comportamento da vontade, que é causado pela associação da tarefa pendente com mudança, dor ou stress. O desconforto ou esforço que procuramos evitar pode ser psicológico (sob a forma de ansiedade ou frustração), físico (como o que se experimenta durante ações que exigem trabalho árduo ou exercício vigoroso) ou intelectual.

A procrastinação é comumente causada pelo sentimento de ansiedade que experimentamos diante de uma tarefa pendente, que nos falta a força de vontade para completar. A tarefa adiada pode ser percebida como esmagadora, desafiadora, perturbadora, perigosa, difícil, tediosa ou chata – isto é, stressante de alguma maneira. Consequentemente, justificamos o nosso adiamento para um futuro indefinido – uma decisão que muitas vezes subordina o que é importante (mas não tão urgente) para o que é urgente (mas não tão importante).

Características

A procrastinação pode nos levar a nos refugiarmos em atividades não relacionadas ao nosso dever. O hábito de adiar as atividades pode estar conectado com uma dependência de vários elementos externos, como navegar na internet,  jogos, fazer compras, comer compulsivamente, ou deixar-se ser absorvido excessivamente pela rotina de trabalho, entre outras coisas, que são usadas como um pretexto para evitar alguma responsabilidade, ação ou decisão.

Este problema – que é um problema de saúde psicológica – não é necessariamente ligado à depressão ou à baixa autoestima. O perfeccionismo extremo e o medo do fracasso também são fatores que podem levar a adiar eventos que exigem a tomada de decisões. Existem dois tipos de indivíduos que se envolvem nesse comportamento:

  • Procrastinadores ocasionais, cuja ação evasiva não é repetida habitualmente; e
  • Procrastinadores crônicos, cujo comportamento evasivo é constante e repetido ao longo do tempo.

Esses últimos são aqueles que geralmente são considerados como tendo um verdadeiro distúrbio de comportamento, como descrito acima. Hoje em dia, existem comportamentos viciantes que contribuem para este transtorno de evasão, como assistir à televisão, usar excessivamente o computador, games, internet, telemóvel, etc.

Os fundamentos da procrastinação em psicologia e personalidade

William Knaus, em seu livro Do It Now! Break the Procrastination Habit, lista uma série de traços de personalidade que são características de pessoas com tendência a procrastinar:

  • Crenças irracionais: ter uma imagem empobrecida de si mesmo leva a se ver inadequado ou incompetente.
  • O perfeccionismo e o medo do fracasso: adiar uma tarefa e justificar as consequências com base na falta de tempo é uma desculpa para evitar o risco de falha no caso de tarefas cujo sucesso não é garantido.
  • Ansiedade e excesso de dramatização: uma acumulação de trabalho causa uma escalada correlativa de ansiedade. A dificuldade em tomar decisões e buscar garantias de sucesso antes de iniciar uma tarefa pode levar a excesso de dramatização e sentimentos pessimistas.
  • Raiva e impaciência: expectativas irrealistas e desproporcionais e excesso de dramatização criam raiva e impaciência, que se transformam em agressividade.
  • Necessidade de se sentir amado(a): o desejo de realizar tarefas motivadas por recompensas na forma de amor ou aceitação de outras pessoas pode nos fazer adiar tarefas sem recompensas.
  • Sentindo-se sobrecarregado: o trabalho se acumula, e você se sente incapaz de estabelecer prioridades; isso causa sentimentos de ansiedade, sobrecarga, estresse, angústia, indecisão, impotência e falha, criando um círculo vicioso que você não pode escapar.

Passos para evitar a procrastinação

  1. Tente evitar o uso de linguagem negativa para se referir a coisas que você precisa fazer.
  2. Divida tarefas que são complicadas para você. Siga a técnica de seguir pequenos passos para alcançar seu objetivo.
  3. Pense nas motivações para fazer a tarefa. Quando procrastinamos, é porque os benefícios da atividade estão no futuro, e os custos estão no presente. Se você conseguir trazer os benefícios do futuro para o presente, você terá dado um excelente passo para vencer a procrastinação.
  4. Quando você fizer uma tarefa desagradável, dê a você mesmo uma recompensa. Aprecie os pequenos resultados incrementais que você consegue para se motivar a continuar nesse caminho.
  5. Elimine distrações quando chegar a hora de realizar uma tarefa. Você sabe o que são. Você deve decidir não cair no que você sabe que não irá ajudá-lo, e você precisa ser concreto em relação ao que você precisa fazer.
  6. Dê o primeiro passo: “Apenas faça”. Depois de dar um passo, a força desse movimento se prolongará e tornará mais fácil continuar trabalhando.

A vida nos ensina que muitas das coisas que nos acontecem dependem muito da nossa decisão firme de lutar para alcançar nossos objetivos. Nem tudo está em nossas mãos, mas não vamos deixar para amanhã o que podemos fazer hoje.

 

 Como vencer a procrastinação… agora 

Javier Fiz Pérez | Jan 13, 2018 Aleteia

 

11
Mai18

Filme: Como estrelas na terra - dos melhores que já vi- lindoooooooooooooooooooooooooo


Maria Oliveira

    Adoro cinema indiano, a cultura, a música, as cores, os trajes, a beleza do país e....... nunca lá fui; Mas está nos meus planos futuros se é que o futuro existe; Dos filmes poderia recomendar vários com lições de vida, mas este foi sem dúvida o que mais me tocou e que sempre que vejo, não contenho as emoções  (já o vi 5 vezes); Com certeza muitos de vocês já o conhecem  e com certeza irão concordar comigo; 

para quem não conhece ainda , Podem ver aqui   https://youtu.be/mlOplGYNwxo , o filme dublado,de Aamir khan quem sabe num fim de semana assim caseirito com a familia reunida; Não se vão arrepender;  

     O filme conta a história de um menino de 9 anos chamado Ishaan Awasthi, que sofre de dislexia, mas a familia,professores e amigos desconhecem a situação .Seu pai acredita que ele é indisciplinado e o trata com rudez e falta de sensibilidade. Quando o pai é chamado na escola para conversar com a diretora, o mesmo decide levar o filho para um colégio interno;  O menino fica com menos vontade de aprender e de ser uma criança, ele acaba ficando deprimido, sente a falta da mãe, do irmão mais velho e da vida. A filosofia do internato é "Disciplinar Cavalos Selvagens". De repente aparece um professor substituto de artes, e ..... vejam o filme.... 

 O filme mostra uma lição de vida , muito importante para educadores: pais e professores;

isham.jpg

 Obs: material necessário (pipocas - muiiiiiiitas e lenços de papel) 

07
Mai18

Vamos lá perder peso


Maria Oliveira

   Olá boa noite; Vou só partilhar umas coisinhas sobre a minha caminhada na dieta.... Associei-me finalmente às milhares de pessoas que por esta altura voltam às dietas;Nunca fui muito adepta e nunca achei necessário e também nunca tive um corpo nas medidas da moda, mas isso não era preocupação para mim; Comecei a mentalizar-me agora para ter cuidado com alimentação por uma questão de bem estar, de saúde (tenho o colesterol meio avariado) e de não querer comprar roupa, porque a maioria que tenho já não me serve!!! Muito lentamente os quilos foram tomando conta do meu corpo e só me dei conta quando vi que a roupa já custava a entrar....

      Optei por algumas dicas que partilho (também postei no blog http://aprenderumacoisanovapordia.blogs.sapo.pt/  (do Método Superthon de António Mangas ) e que estou a obrigar me a cumprir (preciso perder 8 kilos!!!) ; 

1. Estou a comer  de três em três horas , mais coisa menos coisa,claro; Faço uma refeição de hidratos e duas de proteinas, legumes . Alimentando-nos com mais frequência mantemos estável o nivel de glucose, evitamos a prisão de ventre,o intestino trabalha de forma mais regular, evitando a acumulação de gases e toxinas que nos provocam cansaço , inchaço abdominal ou dores de cabeça  por exemplo;

 2. Estou a beber um copo de água sempre que me levanto de manhã e dez ou vinte minutos mais tarde tomo o pequeno almoço ( que varia entre nozes, avelâs, iogurtes magros com aveia, chia, linhaça ou fruta; por vezes cevada sem acúcar, pão integral torrado...)

3.  Deixo pelo menos um intervalo de 2 horas após o jantar para ir dormir; 

4. Estou a beber água fora das refeiçoes e até 2 litros por dia; 

5. Tenho tentado fazer cinco refeições diárias: pequeno almoço, meio da manhã, almoço, meio da tarde e jantar ; Mas tem dias que chego em casa do trabalho e não dá para esperar até ao jantar aí otpo por nozes ou uma peça de fruta ou uma gelatina magra  ou às vezes nem resisto e vai mesmo um pão com doce, manteiga, queijo ou fiambre... Mas tem de se resistir ; 

6.Nas refeições já não misturo tanto batatas ou massa ou arroz, com carne, peixe ou ovos; tento fazer as proteinas com legumes ou saladas ao jantar pelo menos; ao almoço nem sempre dá; estou a optar mais pelo peixe (cavalas, salmão, pescada,robalo...) ; 

7.Caminhadas! Agora que o tempo melhorou tento fazer pelo meio 30 minutos de caminhada; 

Com paciência e persistência.... vamos lá  a ver 

fazendo-dieta-1653yWxE1wq7u6.jpg

 

 

07
Mai18

Para de tentar ser uma mãe perfeita - PARTE II


Maria Oliveira

Olá pessoal;  Hoje partilho a continuação do post da semana passada sobre sermos mamãs perfeitas; Envio mais umas ideias para nos ajudar a nós enquanto mães e que influenciam positivamente na educação dos nossos meninos; 

5. Escuta as crianças. Mas escuta mesmo. Nós temos a tendência a acreditar que sabemos mais que nossos filhos - o que é verdade muitas vezes. Mas acabamos ignorando-os,  para agir como se a solução de todos os problemas estivesse em nossos conselhos. Há alguns meses, minha filha de 8 anos me contou que estava tendo problemas com uns colegas da escola. Imediatamente eu comecei a despejar conselhos nela. Ela ficou decepcionada. Na verdade não queria conselhos, queria apenas poder falar e ser ouvida.

6. Seja a mãe dos seus filhos, não a "amiguinha". Imponha limites. Nossos pais e avós não tinham nenhum problema em impor limites. Pais eram pais. Filhos eram filhos. E os pais deviam ser obedecidos. Hoje em dia, famílias são democracias. Negociamos, convencemos o outro do contrário, e escutamos a opinião de todo mundo. E apesar de isso fazer dos pais, uns tipos porreiros, , as crianças precisam que nós continuemos exercendo nossos papéis de pai e mãe e que imponhamos limites quando necessário.  Nós devemos escutá-los e respeitar suas opiniões mas nós não somos pares, não somos seus "buddies". Quando eu era criança e brigava com a minha mãe, eu sempre a ameaçava com um: "Então eu não serei mais sua amiga!" . Ela respondia com toda a calma do mundo: "Tudo bem, porque você não é minha amiga. Você é minha filha." Eu ficava louca com a minha mãe, mas ela tinha razão.

7. Prega a simplicidade. Fazes um grande favor aos teus filhos se os ensinas desde pequenos, que a felicidade não tem nada a ver com o o acumular de coisas materiais. Quanto mais novos eles são, mais propensos estão a escutar, então começa o quanto antes. .

8. Não pressiones demais as crianças.  Queremos que nossos filhos sejam bem sucedidos.Que eles atinjam o potencial máximo deles e tenham segurança financeira no futuro. Mas sem stress , sem exigências ou cobranças impensáveis;

9.  Ajuda -os a desenvolver autoestima. Autoestima é uma das coisas mais bacanas que podemos deixar de legado para nossos filhos. Uma pessoa com uma autoestima bem elaborada não vai entrar e/ou ficar num relacionamento falhado;  Alguém que se ama provavelmente terá mais chances de ser feliz e atingir seu potencial. E como podemos ajudá-los a virarem seres autoconfiantes? Antes de mais nada mostrando a eles que nós os valorizamos: passando tempo com eles, conversando e escutando o que eles têm a dizer.

10. Ensina -os a serem independentes. O que é por vezes se torna bem dificil,  porque como mães, estamos sempre tentadas a ajudar as crianças. Mas se sempre fizermos tudo por eles, estamos impedindo que eles aprendam a fazer coisas sozinhos. E para cada idade e nível de desenvolvimento existem coisas que podem ser feitas por eles mesmos. Deixa as crianças livres para fazerem o que elas sabem fazer e o que é apropriado para suas idades.

11. Diverte te .  Sendo mãe é tão fácil ser absorvida pelo quotidiano e por toda a logística que temos que coordenar para as coisas funcionarem, que nos esquecemos de relaxar e divertir. Ter crianças é uma oportunidade de ser criança outra vez,  de fazer e ver coisas que  nunca achavas que ias fazer de novo, de encarar o mundo com inocência e curiosidade. 

 

Beijinho e boa semana; 

 

Esse texto é uma tradução livre de um trecho do post "How to be a great mother - 12 awesome tips" do blog zen habits. O texto original em inglês é de Vered DeLeeuw.