Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Como estrelas na Terra

Como estrelas na Terra

18
Mar20

Jesus segura a Humanidade ; Vamos todos ao colo de Deus!


Maria Oliveira

    

 Jesus sustenta a humanidade doente, representada por bandeiras de diversos países e com máscara de proteção contra a atual pandemia de coronavírus.

Por favor, rezem, confiem, unam-se em oração; às refeições,em família, no vosso silêncio, nas vossas angústias; que esta imagem vos dê confiança e força! Vá , Força Portugal! Força Mundo! 

Jesus, nós Te pedimos com confiança
que esta epidemia seja controlada em breve;
que a saúde retorne aos afetados
e a paz retorne aos lugares atingidos.

Tem misericórdia das pessoas que morreram desta doença;
conforta as suas famílias;
apoia e protege os profissionais de saúde que a combatem;
inspira e abençoa a todos que trabalham para controlá-la.

Jesus, Senhor, médico das nossas almas e dos nossos corpos,
nós nos sentimos impotentes
diante desta situação de emergência,
mas confiamos em Ti:
dá-nos saúde de corpo, mente e espírito; dá-nos a paz.

Maria, mãe de Deus e mãe nossa, protege-nos e continua cuidando de nós
e nos conduzindo, com teu amor, ao teu filho Jesus.

Amém.

Fonte : aleteia 

18
Mar20

Canção e oração líndissimas para animar a alma nestes tempos de desânimo


Maria Oliveira

Olá amigos, 

  Partilho convosco este cântico-oração belíssimos, para encherem o vosso coração nestes tempos mais escuros e angustiantes; embora seja em espanhol; faz me tão bem , nem imaginam o ânimo que me traz; Cantem com força, intensidade e fé; Ouço dezenas de vezes ao dia... 

Animo queridos amigos; para os que têm fé , reforcem-na; para os que não crêm estamos cá por vos dar ânimo também; 

 

 

14
Mar20

Oração (combate e proteção contra o vírus)


Maria Oliveira

  Oração

Senhor Jesus, Salvador do mundo,
esperança que não conhece a desilusão,
tem piedade de nós e livra-nos do mal!
A Ti imploramos a vitória
sobre o flagelo deste vírus que se está a difundir,
a cura dos doentes,
a proteção dos que estão sãos,
o auxílio para quem presta cuidados de saúde.
Mostra-nos o Teu Rosto de Misericórdia
e salva-nos com o Teu grande amor.
Tudo isto te pedimos por intercessão de Maria,
Tua e nossa Mãe, que fielmente nos acompanha!
Tu que vives e reinas pelos séculos dos séculos. Amen!

(† Bruno Forte)

11
Mar20

Leituras 2020-Livro 8 Francesco Alberoni O Optimismo


Maria Oliveira

Optimismo... é o que o mundo precisa neste momento além de muitas outras coisas....

Confesso que foi um longo caminho para me tornar optimista e por vezes, vejo me a cair a pique dessa escadaria... por enquanto seguro -me a meio, não cai ainda; espero não cair perante a situação atual e poder ajudar e animar quem me rodeia a não cair também, porque as coisas estão a ficar preocupantes em todos os níveis mas o barco não irá ao fundo porque Deus mais uma vez o irá segurar. 

Já li alguns livros deste autor e gosto particularmente deste, O Optimismo, que segundo o mesmo " é um exercicio de moral aplicado à nossa vida quotidiana, um instrumento que ajuda a orientar-nos no mundo, a escolher, a agir...sobretudo quanto estamos inseguros, incertos, perplexos."

Está dividido em  5 temas : Vícios Quotidianos, Para quem manda, Vida ativa, Sucesso e Criatividade e Ser nós próprios onde trata de muitos exemplos de relações humanas no mundo do trabalho, da familia e dos amigos, da moral, de valores, de quando estamos no lugar errado na nossa vida, do que é certo ou errado, se  seremos recompensados por sermos bonzinhos...; Revejo -me em tantas situações e personagens lá descritas que caem na perfeição com certas pessoas com quem lido diariamente :  como o vil, o estúpido, o ingrato;  

e há lições cruciais que de lá retirei; Uma delas caiu-me como uma bofetada bem dada (que é para eu aprender)  :  Nunca dês nada a ninguêm que não o tenha merecido!  Muitas vezes damos por simples generosidade e queremos ajudar tanto alguém por pena que isso acaba em desastre: a pessoa não ira relacionar o que faz e o que recebe e irá agir depois como se tudo lhe fosse devido;  Não se deve dar nada sem que o outro o tenha merecido; 

Não é um livro excelente, mas é muito interessante e actual; Recomendo

"Não ganhamos nada com sermos bons, mas então porque o devemos ser ? ...ora porque o progresso humano acontece porque todos os homens são capazes de dar. É de onde vem a moralidade do mundo , da energia do criar, partilhar, dar, fazer mais,..."

Haja otimismo

11-03-2020

 

04
Mar20

Leituras 2020-Livro 7- Vamos lá então perceber as mulheres- Marta Gautier


Maria Oliveira

      O universo feminino é deveras complexo e misterioso; não deve haver quem nos compreenda e penso que até nem nós próprias...; Muitas das nossas frustrações com os maridos e filhos devem-se sobretudo a caracteristicas muito próprias nossas , quando, por exemplo queremos que nos façam algo, tem de ser no momento que pedimos... e ora isso nunca acontece ou quando a nossa "hiper"sensibilidade atua... mas realmente concordo:  “As mulheres existem para que as amemos, e não para que as compreendamos.” Oscar Wilde

Li o "Vamos lá então perceber as mulheres ..." da Marta Gautier, que não conhecia ainda, mas que gostei e me revi em tudo o que relata sobre as mulheres :  Porque choramos , porque rimos,  todas as "cenas" e "traumas" da adolescência, as nossas "fobias"  e "pancas" no relacionamento com outras mulheres , se devíamos ser todas mães ou se isso é mesmo o objetivo de todas as mulheres e relamente nos traz a felicidade e nos realiza?? e ainda o relacionamento com o universo masculino, (que reconheço : muitos homens precisam de doses extras de paciência e amor para lidarem com grande parte das mulheres)  até porque “As mulheres serão a última coisa que o homem conseguirá civilizar.”George Meredith

O livro é divertido e leve, ótimo para "descomprimir" de leituras pesadas de vez em quando...  

 

 

 

10
Fev20

Leituras 2020- Livro 6 - Viver sem plástico de William Mccallum


Maria Oliveira

"Estima-se que em 2050, o peso do plástico que invade os oceanos será superior ao peso do peixe que neles habita. A poluição pelo plástico é o flagelo ambiental da nossa era. Como podemos fazer a diferença?"

Viver sem plástico é realmente impossível ? 

Hoje olho para trás e penso como é que foi possível não ter aberto os olhos mais cedo para esta realidade dos malefícios do plástico... sinto que tenho vivido em modo automático,  plastificada , ...; 

Eu vivo rodeada de plástico por todo o lado, desde o jardim  até ao sotão, mas ando há meses a ver por onde posso reduzir ou prescindir dele e encontrei este livro de Will McCallum,  (activista antiplástico, que  lidera a campanha global do Greenpeace para criar a maior área protegida do mundo no Oceano Antártico e que passou um mês num barco na Antártida com sua equipa, a investigar se o plástico está a atingir a região mais remota do planeta), onde  encontrei muita informação sobre o que está a acontecer no mundo inteiro devido a acumulação de plástico na natureza, solos e oceanos ... e também sobre pequenas mudanças que podemos adotar no nosso quotidiano que podem levar a grandes conquistas, além de muitas outras informações úteis para quem queira aderir a esta causa; Por exemplo: 
"– Lavar a roupa em sacos próprios para conter as microfibras de plástico, impedindo-as de chegarem aos oceanos (estas são responsáveis em 30% pela poluição por plástico)
– Substituir o champô vulgar por champô em barra
– Evitar as embalagens supermercado
– Fazer festas de aniversário livres de plástico , entre outras; .... 
 Q
uanto a mim, já implementei algumas medidas no meu dia-a-dia:

- como tenho bastante aloe vera no jardim,  utilizámo-lo para hidratação da pele, para hidratação e queda do cabelo, para queimaduras e pele seca (deixei de comprar cremes de noite e máscaras de cabelo)

-  eliminei os copos de plástico -  no local de trabalho temo um dispensador de água, com muitos copos de plástico; eu uso a minha chávena de vidro e incentivo outros ao mesmo; 

- detergentes e produtos de higiene caseiros: tem imensas dicas no youtube sobre como fazer detergentes quase sem custos  (gostei particularmente de um feito à base de cascas de laranja, pois tenho imensas , em que basta juntar um embalagem de vinagre) e champôs e hidratantes corporais (em que reutilizo as embalagens que não reciclei e uso mel, aloe vera, óleo de coco,  oleo de arvore de chá, folhas de alecrim, etc,...)

- ando sempre com os sacos no carro, sempre que vou a lojas ou compras, utilizo-os; Frutas, legumes e carnes, reaproveito as embalagens de plástico, que torno a lavar e a utilizar; não aceito sacos de nenhuma loja, nem de papel; vou sempre prevenida; 

-reciclo tudo o que é plástico 

Resultado de imagem para Viver sem plastico

Devíamos todos entrar nesta onda e a leitura deste livro é um ótimo começo; 

Por um planeta "desplastificado"

 

 

05
Fev20

Leituras 2020- livro 5 - Homo Sapiens - Uma breve história da humanidade - Yuval Harari


Maria Oliveira

Finalmente acabei mais um livro do Yuval Harari (que só descobri este ano): Homo Sapiens , Uma Breve História da Humanidade.... ; É um dos melhores autores deste século , sem dúvida!

  Achei o  livro bem interessante, agrádavel, enriquecedor , completo e  que nos faz ver a origem do ser humano de uma outra forma, combinando a biologia, a história, a antropologia, a filosofia, a economia, a religião....; E com alguma polémica à mistura quando refere que existiam várias espécies de ser humanos ao mesmo tempo, no mundo e que os símios são efetivamente os nossos megatetravós... ....  ; 

a minha avaliação

Resultado de imagem para breve historia da humanidade"

04
Fev20

Leituras 2020- Livro 4- A sociedade literária da tarte da casca da batata - Mary Ann Shaffer e Annie Barrows


Maria Oliveira

Adorei este livro! ponto... 

ou melhor,  antes de o ler vi que tinha inspirado um filme, e logo com a Lily James como atriz principal... não resisti  e vi o filme primeiro e adorei! Filme encantador, romântico, simples, mágico, divertido, cativante , embora retrate passagens da ocupação alemã em terras inglesas, aquando a Segunda guerra mundial, mas este acontecimento foi a principal causa para a criação da sociedade literária da tarte da casca de batata; Deixo-vos um breve resumo : 

 A história começa em Londres,em 1946. Depois do sucesso  do seu primeiro livro, a jovem escritora Juliet Ashton desespera para obter  ideias para um novo livro, e mesmo não parecendo , também o amor, sobretudo alguém que partilhe o mesmo gosto por livros;  Um dia Juliet recebe uma carta de um senhor chamado Dawsey Adams, residente na ilha britânica de Guernsey, a comunicar que tem um livro que outrora pertenceu a Juliet e desta forma começa uma troca de correspondência que o livro retrata de uma forma  divertida e cativante. É assim que descobre que Guernsey foi ocupada pelas tropas alemãs durante a segunda Guerra Mundial, e que as pessoas com quem agora se corresponde formavam um clube secreto a que davam o nome de Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata, que acabou por trazer alguma luz e alegria aquelas pessoas, em plena guerra; E ela foi descobrindo imensas coisas sobre os vários elementos que a integram.... 

A origem da sociedade foi a parte que mais gostei.... além das cartas que o Dawsey trocava com a Juliet sem se conhecerem...; A parte final do livro já não gostei tanto, não sei se foi por ver o filme primeiro mas não quero estragar alguma curiosidade que possam ter em lê-lo; 

Ótima sugestão para o dia dos namorados .... Nota 4   

   Resultado de imagem para a sociedade literária da tarte de casca de batata livroResultado de imagem para a sociedade literária da tarte de casca de batata livro

21
Jan20

Leituras 2020- Livro 3 - Menna Van Praag - Homens, Dinheiro e Chocolate


Maria Oliveira

    Com certeza deve acontecer a todos, fases da vida em que nos sentimos meio perdidos, meio desorientados, com o mundo parecendo desabar com tantas preocupações e problemas, ... ; Quando tropeço nestas fases, o Universo atira-me com os livros certos para me tirar o mais rápido possível do marasmo emocional e depressivo para onde a vida às vezes me quer arrastar... 

 O terceiro livro que ia pegar este ano era o "Homo Sapiens", do Yuval Harari, como falei no post anterior e já o comecei a ler.... mas o ano 2020 não está a começar da melhor maneira e precisava de algum "abanão " interior para seguir em frente e não ceder aos problemas; e prontos; trouxe vários livros da biblioteca e o meu querido Universo impigiu-me mais um livro que trouxe sem muita expectativa até porque o titulo não me cativava por aí além : Homens , Dinheiro, Chocolate.???!! ; 

Encostei o "Yuval" e peguei neste livro de Menna Van Praag ( inglesa, escritora freelance, jornalista e louca por chocolate. Actualmente reside no Reino Unido com o seu marido, Artur (português);  No inicio pareceu me mais um livro daqueles que nos impigem as teorias da lei da atração e new age através da história que segundo a autora é um pouco autobiográfica; mas continuei lendo , até porque me revia em muitas das situações da personagem sobretudo na parte de quase desistir dos sonhos e metas, de nos acomodarmos , do medo se sair da zona de conforto, da falta de coragem, de confiança e de amor próprio; e prontos, acabei por gostar e fez-me muito bem ; tornei a erguer  a cabeça e a olhar os problemas e desafios de frente; é um livro pequeno, meigo, leve e inspirador; penso que poderá ajudar outras pessoas , sobretudo a aprender a escutar a voz do coração e  a não desistirem .... ; 

Deixo um breve resumo: Maya desistiu dos seus sonhos após a doença e morte da mãe e teve que assumir o encargo do café da sua mãe, fazendo bolos  e gerindo o dia a dia da melhor forma, ao mesmo tempo que desejava uma vida perfeita, plena de amor, sucesso e prazer. No entanto a sua vida caminhava para um vazio e solidão tremendas, que ela tentava não ver, comendo bolos e chocolate; o que ela desejava realmente era escrever um livro, emagrecer e encontrar o amor; e percebeu através da ajuda de pessoas que se cruzaram na vida dela, que para conquistar a vida perfeita , eram necessárias três coisas importantes: compaixão, coragem e união; 

 Gostei particularmente de uma entrevista dela, de onde deixo este excerto:  "Quando tinha 21 anos de idade, prometi a mim mesma que escreveria até aos 30 anos e, então, se nessa altura eu ainda não tivesse um livro publicado, iria desistir. Mas quando estava a fazer quase 30 anos, eu não queria desistir, mesmo que ainda não tivesse publicado nada. Então sentei-me na sala durante duas semanas e escrevi “Homens, Dinheiro e Chocolate”. Mostrei a minha mãe (a treinadora da minha vida, Vicky van Praag) ela amou-o e disse que eu deveria publicá-lo por mim própria. Segui o seu conselho e acabei por publicar o meu livro. Levei-o para livrarias à volta de Londres, fiz panquecas de chocolate e supliquei aos donos das lojas para que vendessem o meu livro. Sem esperar já tinha vendido quase mil cópias e então decidi levá-lo para um editora. Ficaram surpreendidos por eu ter conseguido vender tantas cópias e decidiram dar-me uma chance. Agora está traduzido em 26 línguas! Moral da história: nunca, nunca, nunca desista!""

Minha avaliação:

Maria Oliveira