Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Como estrelas na Terra

Como estrelas na Terra

28
Mai18

Adolescentes e tecnologias


Maria Oliveira

Às vezes, os adolescentes podem procurar na tecnologia a segurança que não conseguem encontrar em si mesmos

 As novas tecnologias de hoje são excelentes, porque melhoram a vida das pessoas. O problema surge de um uso prejudicial da internet – um uso negativo, ao qual as pessoas mais jovens são mais vulneráveis, já que estão no meio do processo de formação de sua personalidade adulta, e porque, para os adolescentes de hoje, o mundo virtual é tão real quanto os relacionamentos físicos face a face.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que uma em cada quatro pessoas sofre de transtornos comportamentais ligados a essas novas tecnologias.

As tecnologias de comunicação de hoje oferecem aos adolescentes a possibilidade de se perderem em um mundo de fantasia para fugir da monotonia do cotidiano. Isso cria um paradoxo: através das redes sociais e da internet em geral, os adolescentes não se apresentam como realmente são; em vez disso, eles projetam uma imagem artificial de si mesmos, o que reflete baixa autoestima.

As mudanças físicas e psicológicas que os adolescentes experimentam podem deixá-los emocionalmente inseguros. Consequentemente, às vezes os adolescentes podem procurar na tecnologia a segurança que eles não conseguem encontrar em si mesmos.

O ambiente familiar também influencia os hábitos que uma criança adquire e que se manifestam durante a adolescência. Em alguns casos, um vício em tecnologia pode ser causado por um problema preexistente, que precisa ser identificado. Por exemplo, a solidão e a falta de amigos pode levar um jovem a se refugiar na tecnologia.

No final da década de 1980 e durante a década de 1990, surgiu um fenômeno no Japão que se chamou “hikikomori”. Isso se refere aos mais de dois milhões de casos relatados de adolescentes que se fecharam em seus quartos e, entre outras coisas, só interagiram através da internet. “Hikikomori”, literalmente, significa “isolado em casa”. Refere-se a uma forma de isolamento social caracterizada pela rejeição de cada iniciativa cujo objetivo seja deixar o quarto ou a residência.

Alguns sintomas de dependência

Muitos pais se perguntam se seus filhos são viciados em internet e se isso pode levar a problemas de vários tipos. Aqui estão os sintomas ou sinais de alerta que podem ajudá-lo a identificar um possível vício em internet.

  • A pessoa acaba isolada da família, fechando-se em si mesma porque ela constantemente pensa em se conectar à internet sempre que tiver tempo livre.
  • A rotina diária do jovem muda de tal forma que tudo ocupa o segundo lugar em relação ao seu interesse pela internet, que se torna o centro de sua vida.
  • O caráter da pessoa muda, tornando-se irritável e sujeito a mudanças de humor repentinas. Ela mostra menos interesse nas relações sociais e age de forma ausente e distante durante atividades grupais.
  • A pessoa sofre de ansiedade se não pode se conectar à internet e age como se isso fosse uma tragédia. Além disso, alguém com dependência em internet geralmente exibe um desempenho acadêmico fraco.

Algumas sugestões sobre o que fazer se seu filho ou filha adolescente for viciado em internet:

  • Coloque o computador em uma área compartilhada da casa, como a sala de estar. Os pais cometem o erro de colocá-lo no quarto dos filhos, o que torna mais difícil para eles saber o que seus filhos estão fazendo na internet e ajudá-los a gerenciar o tempo gasto com isso.
  • Ensine seus filhos sobre como usar a internet de forma construtiva. Informe-os sobre o quão importante é proteger suas vidas privadas e evitar a publicação de fotografias pessoais nas redes sociais.
  • Fale com seus filhos adolescentes sobre esta situação para que você possa ajudá-los a perceber que algo está errado. A comunicação melhora as relações familiares e a saúde emocional dos membros da família.
  • Inicialmente, imponha um horário para que seus filhos possam aprender a usar o computador e a internet como ferramenta útil, de forma equilibrada e racional. A maneira mais eficaz de fazer isso é estimulando seus filhos com outros tipos de atividades para que elas focalizem suas mentes em outros interesses. Quando você detecta o vício na Internet, é importante agir com rapidez e eficácia.

Na área da educação, o melhor remédio é sempre a prevenção. É altamente recomendável que você fique perto de seus filhos desde o início para que você possa dar-lhes dicas sobre como usar essas novas tecnologias corretamente.

 

de Javier Fiz Perez

2 comentários

Comentar post